roteador wifi

Aprenda melhorar o Wi-Fi da sua casa

Dicas de como melhorar o Wi-Fi da sua casa

O tão queridinho Wi-Fi, a conexão wireless que tem como ponto central um roteador, responsável por gerenciar a conexão para todos os gadgets conectados, pode ser melhor aproveitado de diversas formas, seja através de soluções caseiras, uso de apps ou até mesmo a aquisição de novos equipamentos para dar um boost na rede. Separamos algumas dicas uteis nesse sentido. Confira.
Posição do roteador

Uma dica simples, mas eficaz, é redobrar a atenção em relação ao local em que o roteador está – ainda mais se for um modelo daqueles mais simples, com menos antenas e cobertura de sinal mais fraca. 

Posicionar o roteador numa área mais livre, sem muitos obstáculos em volta é altamente recomendável. Evite deixa-lo, por exemplo, numa área fechada de uma estante. Da mesma maneira coloque o roteador longe de outros aparelhos com emissão de radiofrequência, como smarthones, caixas de som Bluetooth, babás eletrônicas, entre outras coisas. Eles podem causar interferências. 
Papel alumínio pode dar um up no seu sinal

Bom, nem todo mundo gosta ou segue dicas caseiras quando o assunto são eletrônicos, mas volta e meia pesquisadores de universidades mostram algumas maneiras de usar certos materiais para dar uma ajudinha. Esse é o caso do alumínio. Pesquisadores da Universidade Darthmouth comprovaram que colocar papel alumínio em volta do roteador ajuda na questão do sinal. 
O alumínio acaba atuando como um direcionador do sinal. No caso da solução mostrada pelos pesquisadores da Universidade Darthmout, intitulada WiPrint, o alumínio, posicionado em formatO U atrás da antena, ajuda com que o sinal seja propagado na direção oposta. Também pode ser utilizado o formato S, caso  o roteador tenha mais de uma antena.
Escolha o canal mais adequado para sua conexão Wi-Fi

Ainda partindo de soluções que mantenham o equipamento que você já tem, uma dica interessante é gerenciar e trocar o canal que a sua rede esta. Mas calma aí? Canal? Sim. 
A faixa de frequência que o seu roteador atua, a 2.4 GHz ainda é a mais comum, conta com uma gama de canais (14 no caso).
Caso as redes próximas a sua estejam utilizando o mesmo canal – os mais comuns são 1,6 e 11 -podem acontecer interferências. Os melhores canais são realmente 1,6 e 11, mas em caos de congestionamentos de redes em determinada localidade a melhor opção é fazer a troca. 

Para analisar como está a divisão dos canais na região em que você está basta utilizar o aplicativo Wi-Fi Analyzer. A troca do canal é feito através das configurações do seu roteador.
Faça um upgrade na rede

Neste ponto você terá que abrir a carteira com a aquisição de novos equipamentos. O upgrade essencial seria também em relação ao roteador. Você poderia apostar, por exemplo,em um modelo que seja dual-band, isto é, capaz de lidar com as frequências de 2.4 GHz e 5 GHz. 
Ambas desempenham papeis determinantes em casos distintos. A rede em 2.4 GHz se sai melhor para as transmissões de dados em longas distâncias enquanto o de 5 GHz é aconselhável para quando você estiver mais próximo ao roteador e em áreas sem muitas barreiras que possam atrapalhar a propagação do sinal. 
Atualmente o preço dos roteadores dual-band está bem mais em conta, é possível encontrar modelos no Brasil na casa dos R$ 200. 

Uma tecnologia interessante presente em muitos modelos dual-band é o bemformimg, o que ela faz é impulsionar o sinal da sua rede wi-fi para uma região que precise ser melhor atendida naquele momento, como em tarefas como streaming de vídeo que necessitam de uma excelente distribuição de banda. 
Outro upgrade para a rede, mantendo o roteador já em questão, é a aquisição de um kit de repetidores Wi-Fi, úteis para aumentar a capacidade de propagação do sinal. A configuração é bem simples, exigindo um pareamento com o roteador, e seu preço também não é muito elevado. 
Evidente que em relação ao custo, o céu é o limite, quando se fala de upgrades. Além das opções de roteador dual-band, há também os tri-band com designs diferenciados, e os mais recentes kit mesh, que são formados por vários pontos de acesso que trabalham em conjunto para distribuir um único sinal de internet em vários pontos de um mesmo ambiente. 
No Brasil a opção mais barata é o kit da Tenda, que custa em torno de R$ 600. Opções de outros nomes mais conhecidos, como a TP-Link, custam muito mais caro. O kit Deco M5 sai por R$ 1.849.

Fonte : Minha Operadora

Leave a Reply